APDESPbr - O CANAL DA PRÓTESE ODONTOLÓGICA BRASILEIRA

A maquiagem dental é o futuro

Hoje a conversa é com um profissional que tem dupla formação na odontologia. É cirurgião-dentista, formado pela USP, e técnico em prótese dentária formado pelo Senac. Somando dezessete e quinze anos de formado, respectivamente. Atualmente suas principais ações estão voltadas à prótese dentária, tanto na área clínica quanto laboratorial. Ricardo Tanaka, é quem divide com a gente sua visão sobre essa atividade técnica, compartilhando um pouco de suas experiências e do dia a dia na dupla jornada. E afirma: a maquiagem dental é o futuro. Além disso, trabalha com o lema ‘Fun and Passion’. [Assista ao vídeo do Laboratório TNK, gravado com o Ricardo Tanaka e sua equipe – ao final desta matéria] 

Ricardo tem se dedicado especificamente aos casos de reabilitação oral complexos e casos de alta exigência estética. E para isso tem criado protocolos de trabalho que envolvem tanto processos analógicos, quanto digitais. A finalidade?! – Tornar o trabalho dos CDs e TPDs mais eficiente. Acrescentando que ele é também Professor, e possui uma experiência muito interessante nesta atividade – o que conta com muito orgulho, sem vaidades. Bem, por aqui, já dá pra perceber que você deve ler esse texto até o fim, certo?! 

Então, para te animar ainda mais, adianto que Tanaka tem como sua maior missão ‘compartilhar’ e até chegou a aprender três idiomas para ensinar sobre prótese dentária em cursos e palestras pelo mundo. Bom, agora você continua, com as palavras deste técnico e cirurgião que sabe muito bem dividir seus conhecimentos, inclusive com a escrita. 😉  

Peças monolíticas finalizadas com maquiagem dental 

Dentro desse período de formação como cirurgião-dentista e técnico em prótese dentária, acredito que tenho dedicado os últimos oito anos em peças monolíticas finalizadas com maquiagem dental. 

Peças monolíticas são aquelas constituídas de um só material, onde não há sobreposição de camadas. Em se tratando de cerâmicas, seriam as peças confeccionadas na sua totalidade de um mesmo tipo de material cerâmico, sem a estratificação de camadas. A vantagem desse processo é não conter interfaces entre camadas e por esse motivo apresenta menos falhas e mais resistência quando comparado ao estratificado. Contudo, principalmente em casos estéticos, as peças monolíticas necessitam uma pintura final com pigmentos cerâmicos que irão criar os efeitos ópticos existentes nos dentes naturais. 

A maquiagem dental é o futuro! 

A maquiagem dental é o futuro! Digo isso porque sempre estamos buscando uma maneira de padronizar resultados ou ao menos torná-los mais previsíveis e replicáveis o que dentro da Odontologia, uma área da saúde, é sempre um desafio. Acredito que comparando processos de confecção de uma cerâmica, a maquiagem é a técnica mais simples de ser compreendida, executada e replicada, tornando as clínicas e laboratórios mais eficientes.

Um outro ponto que mostra essa tendência às soluções maquiadas é o enorme volume de investimento por parte das indústrias do setor, que todos os anos lançam uma quantidade gigantesca de materiais e equipamentos voltados para sistemas monolíticos maquiados.

Maquiagem dental: mais do que a cereja do bolo 

A técnica de maquiagem é somente parte de um processo complexo dentro de um tratamento odontológico. Porém, acredito que seja muito mais que a “cereja do bolo”, é a cobertura toda de chocolate! Você pode arruinar ou eventualmente salvar uma sobremesa com uma boa cobertura.

Da mesma maneira um caso pode fracassar ou ter êxito dependendo da técnica de maquiagem empregada. Entretanto, é impossível salvar, com maquiagem, um tratamento mal diagnosticado ou mal planejado. Por isso também tenho abordado nos cursos como planejar casos complexos digitalmente usando referências da família dos pacientes. Além disso, técnicas racionais de mapeamento de cor que melhoram a comunicação clínico-laboratorial. 

Técnica aplicada ao planejamento odontológico 

Nos últimos três anos tenho me dedicado a testar e melhorar técnicas de planejamento. Porque acredito que um caso bem planejado tem sua execução facilitada e um resultado mais previsível, tornando todo o processo mais eficiente, que é a minha filosofia.

A técnica que mais tenho provado é a de “morfogenética” que outros professores vêm desenvolvendo de diferentes maneiras. Basicamente ela consiste em criar um plano de tratamento baseado em referências morfológicas encontradas na família do paciente. Existem muitas maneiras de se fazer isso e em meus casos tenho tentado fazer essas correlações utilizando os sistemas CAD-CAM, porque uma das vantagens dos sistemas digitais é a capacidade de copiar. E em casos com poucas referências, um operador CAD tem muita dificuldade em criar uma solução que fique natural. Utilizando uma referência genética e natural todo o processo faz mais sentido e tenho tido bons resultados com este protocolo. 

O mercado da prótese dentária 

Bom, descontando o cenário atual de pandemia, acho que a prótese dentária sempre foi e continua promissora tanto no mercado interno quanto no exterior. Os técnicos brasileiros são os mais respeitados do mundo e vemos isso pela quantidade de profissionais que estão sendo exportados a outros países. Atualmente, é difícil encontrar um congresso pelo mundo que não tenha um convidado do Brasil e acrescento que estes eventos ganham mais força e credibilidade quando têm um palestrante daqui.

O profissional brasileiro sempre foi uma mistura de habilidade com criatividade, e agora com acesso fácil ao conhecimento e novas tecnologias, criou-se o cenário perfeito para o desenvolvimento de novos talentos que a todo momento revolucionam o mercado mundial.

Carreira 

Sou Cirurgião-Dentista formado pela Universidade de São Paulo (USP) em 2003 e Técnico em Prótese Dentária desde 2005 formado pelo Senac Tiradentes. No mesmo ano que me formei como TPD, com o apoio da minha família, abri um pequeno laboratório junto com o consultório. Neste ano ainda, a convite do Prof. Oshiro, comecei minha carreira como professor no curso técnico em prótese dentária do Senac. Onde permaneci por sete anos ministrando aulas todos os dias à noite. Com apoio da APDESPBR tive a oportunidade de fazer um curso de aperfeiçoamento no Japão em 2009. O que abriu muito a minha cabeça para modelos de negócios mais eficientes através de tecnologia e busca da perfeição. 

Experiências internacionais 

Sempre gostei muito de fotografia e vídeo, e sou extremamente dedicado a esses temas, justamente porque acredito serem ferramentas de ensino poderosas. Penso muito na composição da foto e na edição dos vídeos de uma forma que eles passem uma mensagem num idioma universal. Tanto me dediquei a isso, que em 2014 recebi um convite da empresa Dentsply-Sirona para ser um consultor local de seus produtos. Em pouco tempo, depois de desenvolver muitos conteúdos, passei a ser considerado um “Key Opinion Leader” e fui convidado em 2015 pela empresa a ministrar meu primeiro curso internacional na Argentina. Desde essa primeira experiência, já ministrei cursos e palestras em quase todos os países da América Latina e alguns países da Europa. 

O caminho certo 

Fiz tantos contatos e amigos neste período, que hoje viajo a convite de empresas e Universidades pelo menos uma vez ao mês, para fora do país. Minha conta no Facebook chegou a ser bloqueada por atividade suspeita, quando passei por quatro países diferentes na mesma semana. (risos)

Tem sido uma jornada e tanto. Nunca pensei que poderia ser contratado para falar do meu trabalho em tantos lugares para tantas pessoas. No entanto, não tenho vaidades com relação ao meu trabalho. Mas a primeira vez que vi meu pai, minha esposa e vários professores meus assistindo minha palestra, senti que estava no caminho certo.

 Dedicação e facilidade de comunicação – virtudes de quem sabe compartilhar 

Acho que a minha missão é compartilhar. Cheguei a perder os dois primeiros aniversários da minha única filha, porque estava ministrando cursos em outros países. Aprendi a falar outras três línguas, só para aprender e ensinar prótese em outros idiomas. Por isso, depois de tantos anos dedicados exclusivamente à prótese dentária clínica e laboratorial, com tantos fracassos e sucessos, acredito que todo esse esforço só se justificaria passando essa experiência para frente. 

Por fim, acredito que se você verdadeiramente tem algo a dizer, as pessoas vão verdadeiramente te ouvir e seguir. Inspirar, orientar e ensinar, essa é a missão de professor por vocação!

 Oportunidade | Aprenda maquiagem dental rápida, precisa e eficiente sobre peças monolíticas

Nos dias 17 e 18 de Julho Ricardo Tanaka estará na sede da APDESPbr, em São Paulo, a ministrar um curso de maquiagem dental para você sair de lá produzindo trabalhos protéticos em outro nível. O conteúdo programático conta com aula teórica e prática, envolvendo conceitos digitais e analógicos, passando por todo o processo de confecção até o resultado final. Ao fnal, abertura para esclarecimentos de dúvidas e sugestões. Na realidade um Workshop, com turma formada por técnicos em prótese dentária e cirurgiões-dentistas. Requisito?! – Ser ceramista.

Acesse a página de cursos da associação para mais informações ou reserve sua vaga pelo WhatsApp: 11 99992-1123

Agora assista ao vídeo gravado no laboratório de prótese dentária e na clínica odontológica de Ricardo Tanaka com sua equipe. 

Assista também à outra versão sensacional gravada por Ricardo e sua equipe – versão completa do vídeo que utilizamos na divulgação da matéria!!! Parabéns, Tnk! Que vibe é essa?!!! Assim se voa longe. 🙂 [A outra versão do vídeo você acessa em nosso Telegram: t.me/apdespbr]

 

Maria Fernanda Marques

Gestora de comunicação e marketing na Cairós Humaniza. Especialista em branding, comunicação humanizada e planejamento estratégico. Acima de tudo, apaixonada por gente! E motivada pelas relações humanas e as boas histórias que delas resultam, sobre pessoas e marcas.

Deixar um comentário