APDESPbr - O CANAL DA PRÓTESE ODONTOLÓGICA BRASILEIRA

Anaplastologia e a arte de reabilitar almas

Você sabe o que é anaplastologia? É a arte que encantou Éderson Orlandi e o fez migrar das próteses dentárias para próteses que reconstroem partes do corpo do paciente. Assim como o trabalho técnico em prótese dentária, a anaplastologia é a arte de recompor determinada área do corpo, neste caso essencialmente afetada por acidente, doenças como o câncer, e deformidades, por exemplo. Mas através de próteses intraorais e extraorais, como as próteses nasal, areolar, auricular, óculo-palpebral, entre outras.

O profissional desta área confecciona próteses em silicone e resina e carecem de um olhar sensível e o toque artístico para criar peças mais realísticas. Isso porque o compromisso com a dignidade humana é ainda maior, pois os casos possuem grande complexidade em diversos setores da vida. Éderson sensibiliza muito bem essa relação prótese-paciente:

A gente tem que lembrar que esse paciente carrega uma história diante disso. E muitas vezes essa pessoa está reclusa da sociedade. Em muitos casos essa pessoa não consegue nem se sentar à mesa no almoço de domingo com sua família. Muito menos realizar atividades comuns como ir ao banco, ao supermercado, enfim. Por isso eu chamo de ‘a arte de reabilitar almas’ porque não reabilitamos apenas o físico. Nós reabilitamos essa pessoa de dentro para fora.

Nesta visão diferenciada da vida o técnico, professor e palestrante passou a acrescentar o termo ‘Reabilitação de almas’ aos temas de cursos e palestras que ministra pelo Brasil. Assim, vai promovendo reabilitações nas almas de todos os que são tocados por esse trabalho. Porque não há como não sentir a verdade impressa em suas palavras, em seu olhar, e em suas peças protéticas. Encantadoras! E segue cativando adeptos desta atividade que, como ele, se sentem também preenchidos por esse trabalho que recompõe pacientes e protéticos com profundidade emocionante.

Mas como essa mudança ocorreu? O que fez Orlandi se encantar com a anaplastologia e descobrir seu propósito de alma?! Sim, porque um reabilitador de alma já vem com um propósito grande, não é? Essa história ele nos conta neste vídeo, não deixe de assistir e perceber como a vida nos leva ao caminho que devemos trilhar – segundo o próprio entrevistado analisa. Então, siga o fluxo e respeite a sincronicidade da vida.

Logo que se formou em prótese dentária Ederson foi trabalhar em um hospital, com uma equipe especializada em cabeça e pescoço. A equipe que faz a retirada do tumor, normalmente facial. Tanto intraoral, quanto extraoral. Conta que foi convidado para fazer as placas obturadoras, “ou seja, o paciente entrava com tumor na mesa cirúrgica, retirava uma parte do palato, e no próprio hospital a gente tinha um laboratório onde construíamos essas placas obturadoras, que serviam para os pacientes oncológicos ou para os fissurados, para os lábios palatinos”. 

 

Mas como os pontos de virada de todo bom roteiro a vida segue a mesma arte, na realidade a inspira. Ao ser chamado a avaliar o trabalho protético que acreditava estar enquadrado no mesmo perfil de paciente foi surpreendido por um caso desafiador. A paciente necessitava reabilitar mais do que boca. E Ederson viu o entusiasmo tomar conta de sua vida profissional de uma maneira transformadora.

Foi a hora que eu entendi que era aquilo que eu queria fazer na minha vida. Eu queria reabilitar mais do que boca. Eu queria reabilitar o que faltava, mais do que isso, que era a parte facial.

Esse fogo interior que ascende no espírito uma vontade de fazer mais. De ir além. E foi o que ele fez. Realizou diversos cursos para aprender a confeccionar próteses faciais e poder entregar próteses mais realistas. Porque realmente se envolveu com o poder que aquelas peças devolviam à vida dos reabilitados. E foi buscar conhecimento fora para superar as carências em técnicas e materiais e oferecer o toque realístico que desejava em seu trabalho. O aprendizado não se ateve na odontologia ou anaplastologia, mas se estendeu às artes plásticas, ao cinema, à maquiagem.

Ederson trabalha há 19 anos fazendo o que ama. E há alguns anos ministrando cursos dessa atividade no país, sendo o precursor no ensino dessa especialidade. Não deixe de acompanhar seus trabalhos por aqui e pelas redes (@orlandi.anaplastology). E esteja atento(a) aos próximos vídeos. Essa história é emocionante, ele mesmo afirma: “Eu sou um Éderson antes da anaplastologia, e um Éderson depois.!

Eu tenho certeza que você vai querer saber mais, como eu, que fiquei encantada no decorrer desta entrevista e não via a hora de publica-la!

Então, até o próximo vídeo com Éderson Orlandi – o reabilitador de almas.

Maria Fernanda Marques

Gestora de comunicação e marketing na Cairós Humaniza. Especialista em branding, comunicação humanizada e planejamento estratégico. Acima de tudo, apaixonada por gente! E motivada pelas relações humanas e as boas histórias que delas resultam, sobre pessoas e marcas.

Deixar um comentário