APDESPbr - O CANAL DA PRÓTESE ODONTOLÓGICA BRASILEIRA

Dominar a técnica de caracterização em prótese dentária é um diferencial no mercado

Reproduzir as formas e cores com a mesma singularidade, tal qual encontramos na natureza, é um desafio perseguido pelo homem há séculos. A caracterização na prótese dentária, por sua vez, está cada vez mais próxima da estética natural. Hoje há sistemas que não somente permitem uma caracterização mais realística, como também viabilizam a repetição padronizada. Neste texto, apresentaremos brevemente o sistema desenvolvido pelo professor Tomaz Gomes para resinas acrílicas. Assim como abordaremos a importância da etapa de caracterização no processo de confecção protética e a influência deste domínio técnico.

Sobre a caracterização 

Trabalho da TPD Thaís Nogueira em caracterização com STG. Foto: Arquivo pessoal Thaís Nogueira

A representação das características humanas na prótese odontológica é o que se define como caracterização. Artifícios como, por exemplo, cor, volume e textura, auxiliam na construção da aparência mais real, que se confunde com os tecidos naturais.

Antes da caracterização, as confecções apresentavam um aspecto uniforme, lisa, de cor rosada, e sem qualquer anatomia. O que denunciava se tratar de uma prótese dentária, por conta da artificialização da gengiva. Os esforços pelo aspecto mais natural conferiram policromatismo, deixando de lado a uniformidade e inserindo outros detalhes, como as veias.

Ademais, o processo de caracterização é de extrema importância para o resultado final do trabalho. Isso porque resulta em próteses muito estéticas, que impactam na elevação da autoestima de quem as recebe.

Sistema Tomaz Gomez

Mesa clínica com diversas cores. Foto: Arquivo pessoal Thaís Nogueira

Em busca da naturalidade, o técnico em prótese dentária, e professor Tomaz Gomes, desenvolveu um sistema próprio de caracterização. Assim, batizado com seu nome, o Sistema Tomaz Gomes (STG) é um método que possibilita ao técnico copiar as mesmas nuances de cor existentes na gengiva.

Conforme Thaís Nogueira, TPD especialista em prótese total, o STG se trata de “um sistema de aplicação de cores na acrilização das gengivas. O emprego das cores nas próteses totais e parciais segue uma escala policromática. O que permite a seleção pelo cirurgião-dentista e a reprodução em laboratório pelo TPD, seguindo um manual de aplicação para que as cores sejam reproduzidas sempre da mesma maneira.”

Essa escala é um modelo que oferece diferentes opções de cor. A escolha é feita a partir da sobreposição à gengiva do paciente para a verificação do tom mais adequado. Desta forma se consegue criar a transição natural entre a gengiva da prótese dentária e a gengiva natural.

Escolha da gengiva na mucosa do paciente. Foto: Arquivo pessoal Thaís Nogueira

“O professor Tomaz Gomes gostaria que todos fossem capazes de confeccionar uma gengiva caracterizada muito parecida com a natural. E que os TPDs e CDs conseguissem visualizar as cores. Então ele estudou, através de fotografias, os diversos tons das gengivas naturais e desenvolveu 9 cores de resinas acrílicas. Além do esquema de aplicação, para que o TPD pudesse utilizar as 16 escalas de cores e reproduzi-las quantas vezes fossem necessárias, mantendo um padrão” esclarece Thaís.

Investimento

“É possível fazer caracterizações com resinas compostas, cerâmicas e ceras. Cada material tem um método de aplicação e é muito comum os profissionais usarem como base as escalas policromáticas STG.” Thaís conta que há opções no mercado que foram inspiradas no Sistema Tomaz Gomes, no entanto, a qualidade das resinas é diferente. Pois a sua produção envolve “uma grande preocupação com o padrão das cores e com o alto peso molecular das resinas. É um produto muito exclusivo.”

Ainda assim, Thaís afirma que são materiais de fácil acesso para o técnico. “Exige um investimento inicial para adquirir um kit de resinas e uma escala policromática. Contudo, é de baixo custo, rende muito e o retorno financeiro é ótimo.”

Caracterização em prótese dentária: diferencial de mercado

Thaís trabalha com caracterização em prótese total dupla há 24 anos. O seu primeiro contato com esse modelo foi aos 15 anos. “Logo os implantes começaram a surgir e percebi que a prótese total era uma referência muito importante. E a estética em próteses totais estava se tornando cada vez mais possível e necessária.”

Prótese sobre implante caracterizada instalada: resultado que se confunde com a gengiva natural. Foto: Arquivo pessoal Thaís Nogueira

Atualmente, a questão estética é bastante considerada. “Hoje o CD solicita que o TPD confeccione as próteses nas cores da escala STG com muito mais frequência. E, pela facilidade do sistema, o TPD consegue desenvolver estes trabalhos personalizados, que tem um valor maior.”

A tecnologia, por sua vez, não interfere diretamente no processo de confecção das próteses caracterizadas. Pois ainda não é possível imprimir próteses com gengivas estéticas como as do STG. Porém, exerce alguma influência quando se trata de compartilhamento de informação. “Hoje com as exigências estéticas do CD e do paciente, e com ajuda das redes sociais, as técnicas se tornaram mais populares entre os TPDs que passaram a buscar cada vez mais conhecimento.”

De acordo com Thaís, o grande diferencial da técnica de caracterização com STG “é a facilidade de aplicação e total controle das cores. Mesmo os técnicos iniciantes conseguem desenvolver o método de aplicação, pelo fato de ser muito didático.”

Gratuito para sócios: workshop de caracterização STG

STG com a base soft (macia). Foto: Arquivo pessoal Thaís Nogueira

Em 2020, os associados da APDESPbr encontrarão na grade de cursos algumas oportunidades gratuitas para o desenvolvimento da carreira. Já em fevereiro, a própria Thaís Nogueira ministrará o workshop ‘Caracterização STG e Aplicação de base SOFT em Prótese Total’, com participação aberta exclusivamente para sócios.

“A APDESPbr é a casa do TPD. Sou sócia e já participei de inúmeros cursos e palestras. A APDESPbr sempre me proporcionou aprimoramentos e sou muito grata por sempre ter podido contar com a associação. Nos últimos oito anos, passei a ser palestrante nos congressos e a ministrar alguns cursos, o que é uma enorme honra para mim.”

E ela já adianta o que os interessados irão conhecer. “O participante vai aprender a analisar as gengivas naturais e aplicar as cores de forma equilibrada e muito natural nas próteses totais. Também receberá dicas de como interpretar o manual e conseguir reproduzir as cores das escalas. Vai aprender a controlar os ressecamentos e as alterações dimensionais das resinas acrílicas.”

Caracterização STG com base soft: detalhes do acabamento macio.Foto: Arquivo pessoal Thaís Nogueira

Assim, pensando em transmitir o máximo de informações para o aperfeiçoamento em um único dia, Thaís elaborou a aula com os seguintes tópicos:

  • análise das gengivas naturais;
  • distribuição de cores na prótese total seguindo o STG;
  • técnica de conferência de cor/ressecamento;
  • controle das alterações dimensionais das resinas acrílicas;
  • tipos de polimerização de resinas acrílicas;
  • indicação de base resiliente;
  • aplicação laboratorial de base resiliente.

“Assim, espero que o participante consiga aplicar o conhecimento no seu laboratório, qualificando muito os seus trabalhos, conferindo estética e conforto aos pacientes.”

Saiba mais sobre a ministrante

Thaís Nogueira é técnica em prótese dentária formada em 1997. “Na época, tínhamos a opção de fazer o ensino médio profissionalizante. Então escolhi a prótese, porque eu queria fazer a faculdade de odontologia.” Se especializou em prótese total em 2008.

É professora do curso de especialização em prótese total, nível médio, nas escolas Senac–SP, UNIFAES–SP, Naeo–SC, Ceto–PB, Bernardino–RS e Pierre Fauchard–BA. Ministra de cursos internacionais nos Estados Unidos e também é Opinion Leaders, pela Vipi STG e Opinion Leaders Latinoamerica, pela Dentsply Sirona. Igualmente, é membro da Prótese Total Treinamentos e sócia-proprietária do Laboratório Tybone Prótese Total, na Grande São Paulo.

Participe

Continue acompanhando os nossos conteúdos aqui no Canal da Prótese! Participe também interagindo em nossos canais digitais, na @apdespbr e /apdespbr! Registre a sua opinião, dúvida ou sugestão preenchendo o formulário abaixo ou em mensagens diretas nas nossas redes sociais. 😉

Redação Canal da Prótrese

8comentários