APDESPbr - O CANAL DA PRÓTESE ODONTOLÓGICA BRASILEIRA

É possível utilizar o celular para registros-base do planejamento odontológico? – Marcos Celestrino responde

Durante participação na programação do SBOE, Marcos Celestrino, profissional da prótese dentária e diretor científico da APDESPbr, levou os participantes à uma reflexão relevante. Será que é possível, hoje em dia, utilizar a câmera do celular para registros-base do planejamento odontológico? Em apresentação emocionante e muito bem elaborada, Marcos compartilhou todo o seu extenso conhecimento técnico com o público, principalmente em defesa da ‘Odontologia Digital ao Alcance de Todos’. Isso porque o seu posicionamento vai além das ferramentas e facilidades tecnológicas e valoriza a humanização acima de tudo.

Há alguns anos a evolução tecnológica vem crescendo em ritmo acelerado em todas as áreas da sociedade. Consequentemente, atingiu também o setor odontológico e ganhou espaço nas rotinas de consultórios e laboratórios. Como resultado, a tecnologia digital proporcionou o aumento de maquinários e ferramentas que revolucionaram o trabalho, permitindo previsibilidade, maior exatidão e rapidez nos processos.

 

25º Congresso SBOE

A fim de explorar este tópico tão revolucionário a todas as categorias da classe odontológica, Marcos Celestrino levantou a discussão do uso do digital em sua participação no 25º Congresso Internacional da Sociedade Brasileira de Odontologia Estética – SBOE, no Rio de Janeiro.

“Foi super especial para mim! Afinal, eu era o único técnico participando como palestrante desse evento da SBOE, que com certeza foi uma das grandes responsáveis pelo nível da odontologia no Brasil. Principalmente de odontologia estética com intercâmbio de professores, porque foram eles que começaram a trazer esses profissionais de fora com frequência. É um congresso anual, no qual o público é extremamente diferenciado, a maioria da plateia é composta por formadores de opinião. Então, foi uma grande responsabilidade”, explica.

O ponto de equilíbrio entre a humanização e a tecnologia.

Odontologia humanizada

Desta forma, para reforçar a importância da visão mais humanizada, Marcos apresentou casos desenvolvidos integralmente no fluxo digital, mas com a valorização da história de cada personalidade que caracterizava os trabalhos. Uma abordagem que vem sendo utilizada pelo técnico em prótese dentária e brilhantemente registrada em seu livro que está alcançando um sucesso de vendas na editora Napoleão Quintessence – Essência – Odontologia sem Fronteiras. Nele cada caso é apresentado com a identificação da história de vida dos pacientes e a execução dos trabalhos é acompanhada da emocionante transformação desses personagens ao longo do tratamento. A excelência técnica se mistura à habilidade humana e ao olhar generoso dos profissionais envolvidos. O resultado é uma obra belíssima!

Na ocasião de seu lançamento entrevistamos o editor Leonardo Napoleão quem afirmou: “Foi, sem dúvida nenhuma, o livro mais bonito que a editora já fez.” Em sua palestra no 25º Congresso Internacional SBOE Marcos apresentou alguns dos casos de seu livro e um deles nós exemplificamos abaixo. Mas a maior questão levantada estava em torno da possibilidade da utilização de aparelho celular nos registros das fotos utilizadas para o planejamento odontológico dos tratamentos. E em um dos casos recentemente executados, em conjunto com o cirurgião-dentista Marcelo Fonseca, Marcos aplicou sua pesquisa para apresentar o resultado à plateia que acompanha seu posicionamento desde a edição anterior do congresso.

 

A câmera do celular para registros-base de planejamento odontológico

A paciente é modelo internacional e havia feito procedimentos na Malásia, na Ásia. O resultado foi desastroso, a boca estava em situação bastante crítica na avaliação dos profissionais. E esse foi o caso onde Marcos comprovou sua visão a respeito da utilização das tecnologias disponíveis na utilização das rotinas de trabalho. “A paciente ficou superdepressiva e veio para o Brasil porque precisava trocar as facetas confeccionadas nesse trabalho.  Assim, eu propus a execução desse trabalho a partir dos registros fotográficos com celular e depois com máquinas semiprofissionais. Porque eu queria saber se seria possível, através da tecnologia digital, usar as fotografias do celular como referência para o planejamento odontológico”, esclarece. Possibilidade já  apontada por ele na edição anterior.

Fotos da paciente em trabalhos como modelo. Foto: Montagem de arquivo pessoal

Com as fotografias e o escaneamento digital, Marcos conta que criou uma pasta com os registros tanto da câmera, quanto do celular. E utilizou as duas versões em comparação. Com o auxílio do programa embutido no scanner ele conseguiu fazer o reconhecimento do material e utilizar o escaneamento nas fotos tiradas para comparação direta.

Metodologia de trabalho

“Obtenho alguns pontos de referência nos dentes da fotografia. Como nas ameias cervical, borda incisal de canino, de central e também faço as mesmas marcas de referências no escaneamento intraoral. Quando levo isso ao programa (Real View), ele reconhece o escaneamento dentro da fotografia. Ou seja, ali no lugar dos dentes da fotografia, entra o escaneamento. E, a partir de então, eu começo a desenhar e vou voltando novamente na fotografia para checar. Assim, tenho a referência das linhas interpupilar e média do paciente, tenho o lábio atrás da fotografia para checar. E consigo conferir o planejamento odontológico de uma forma mais precisa, comprovando que é possível manter a mesma qualidade a partir do celular,” confirma.

Tecnologia humanizada

Um dos casos registrado no livro ‘Essência – Odontologia sem Fronteiras’, de autoria de Marcos Celestrino juntamente com grandes mestres da odontologia revelou a história por trás do tratamento. O paciente era jogar de futebol que teve a sua essência camuflada pela ausência do sorriso. “Ele nos procurou com várias fraturas em suas restaurações de resina composta nos dentes anteriores superiores e diastemas entre os dentes. Na adolescência, praticamente não sorria devido aos espaços escuros. Utilizava a face e os olhos para expressar o sorriso.”

Caso clínico 02 – Jogador (livro Essência)

A condição das restaurações, que se tornavam cada vez mais frágeis, o lembrava do trauma da juventude. O seu sonho era voltar a sorrir e ser feliz. Todo o passo a passo, com cada etapa do processo a partir do auxílio da odontologia digital foi catalogado no livro. Graças ao trabalho minucioso de Marcos e da cirurgiã-dentista Marisa Bonissoni Bruschi o paciente foi reabilitado e pode, enfim, voltar a sorrir.

Em virtude de depoimentos como esse, um dos pontos altos da apresentação foi a confirmação da importância do envolvimento humano na execução dos trabalhos. “A adoção da tecnologia no planejamento odontológico tem grande peso, mas procurei mostrar que não se trata só disso. Logicamente o que comanda tudo não é o digital, nem o analógico, e sim o intelectual. Palavras do meu amigo cirurgião-dentista Rogério Marcondes.”

O capítulo do livro apresenta os registros de todas as etapas do tratamento com as minúcias e a poesia em cada detalhe. Fazem parte dos tópicos abordados: planejamento do caso, escaneamento digital, digital smile design, aprovação do mock-up, preparo, anatomia e texturas, maquiagem dental, prova, cimentação e mais.

Ao final do capítulo Marcos Celestrino aconselha:

Sempre trabalhar com aquele brilho no olhar.

 

Odontologia digital com essência

Marcos avalia a sua participação positivamente. “Tive uma resposta muito boa! As pessoas vieram conversar comigo comentando sobre a forma diferente como eu apresento. Porque eu interajo bastante com público, converso, brinco. Foi surpreendente ali no meio da Sociedade Brasileira de Odontologia Estética. Pois eu levei a minha essência, foi do meu jeito, com a minha cara e foi bem legal, deu tudo certo!”

Marcelo Fonseca e Marcos Celestrino

 

Como forma de demonstrar a sua gratidão e homenagear a marca de 25 edições do evento, Marcos preparou um vídeo especial. “Colhi as imagens durante todo o período antes da minha palestra e apresentei no final. Foi um jeito de prestar homenagem, principalmente aos participantes e fundadores do SBOE, representados pela figura do presidente Marcelo Fonseca. Finalizamos mostrando os participantes na feira, na sala de aula, os professores palestrando. As pessoas se viram e foi bem emocionante, bem fora do usual das palestras que costumo apresentar.”

Assista ao vídeo produzido pela equipe de Marcos Celestrino em homenagem à 25ª edição do Congresso SBOE.

 

Veja como foram os quatro dias de evento em >> 25º Congresso SBOE marcou final de semana no Rio

Acompanhe

Para conhecer experiências inspiradoras, como essa, no universo da prótese odontológica, continue acompanhando as nossas atualizações. Seja aqui no Canal da Prótese, seja nas nossas plataformas digitais pelo @apdespbr e /apdespbr! Compartilhe o conteúdo e também a sua opinião! Registre o seu comentário, dúvidas e sugestões preenchendo o formulário abaixo ou diretamente nas redes sociais! 😉

Redação Canal da Prótrese

Deixar um comentário