APDESPbr - O CANAL DA PRÓTESE ODONTOLÓGICA BRASILEIRA

Fatores intrínsecos e extrínsecos na prótese dentária e a preservação da essência

A importância da prótese dentogengival na reabilitação oral dos pacientes já é um assunto conhecido entre os profissionais da prótese dentária. Entretanto, dentro desse contexto, é preciso levar em consideração uma série de fatores intrínsecos e extrínsecos que influenciam o resultado do trabalho protético. Alguns deles, apresentados pelo cirurgião-dentista e técnico em prótese dentária, Éric Padovani, mostraremos ao longo desta matéria. 

Para o TPD, um tratamento reabilitador com a prótese dentogengival envolve tanto aspectos intrínsecos, como o volume ósseo e a formação dos tecidos, quanto extrínsecos, como a caracterização da gengiva e a posição dos dentes, por exemplo. Assim, partindo de dentro para fora, é possível considerar não só a funcionalidade, mas também a autoestima dos pacientes, dois pontos que contribuem diretamente para uma reabilitação oral completa.

Temos a tendência de pensar somente em dentes, e na verdade, o paciente que perde seus dentes, perde dente, gengiva, osso, toda uma estrutura. Perde emocionalmente e funcionalmente. Então, a gente precisa devolver tudo isso, não só devolver os dentes. (Éric Padovani)

Esse tema foi apresentado pelo cirurgião-dentista e técnico em prótese dentária especializado na confecção de próteses dentogengivais, Éric Padovani, na aula transmitida ao vivo para associados da APDESPBR.

Um tratamento reabilitador precisa recuperar a essência do paciente

A importância de recuperar a autoestima do paciente é um assunto que pode se encaixar em qualquer tratamento protético reabilitador. No entanto, abordando as dentogengivais, Padovani comentou que um padrão de sorrisos pode estar sendo criado nos planejamentos realizados atualmente. Apesar de não ser algo errado, muitas vezes esses padrões não condizem com a essência do paciente, ou seja, com a ideia de que ele possa se reconhecer através do tratamento odontológico.

“A gente tem que entregar ao paciente o sorriso da alegria de se ver, e não o sorriso que a gente acha que ele deve ter”, explica o TPD. Isso significa que uma reabilitação oral completa precisa levar em conta a necessidade do paciente de conquistar sua própria essência, não somente criar um sorriso esteticamente agradável. Afinal, para muitos, o sorriso também faz parte da identidade.

 

Durante a aula, Éric Padovani também abordou a importância de obter conhecimento sobre toda a estrutura do corpo para ter um tratamento reabilitador. Para sintetizar o tema, reuniu radiografias, tomografias e fotografias de uma pesquisa feita por ele mesmo.

“É assim que vamos reabilitar: pensando no paciente de dentro para fora. Fui na faculdade de odontologia da Unesp e fiz várias fotos de crânios e peças anatômicas para mostrar o que temos por dentro, porque isso é muito importante”, comentou.

Ainda sobre a questão de restaurar a autoestima e reconhecimento do paciente, o técnico apresentou alguns casos para exemplificar melhor essa importância na reabilitação oral. Nesta matéria, trazemos dois deles. Vamos ver?

O sorriso como identidade

Após fazer sucesso nas redes sociais pelo seu sorriso, o pedreiro Cláudio dos Santos Nogueira, mais conhecido como Papa-Capim, procurou um cirurgião-dentista para realizar um tratamento odontológico. Seu objetivo era apenas tratar a sensibilidade dos dentes, mas manter todos os outros aspectos do seu sorriso, já que aquele era o motivo pelo qual fazia sucesso na internet. Sem essa característica, provavelmente o seu reconhecimento não seria o mesmo. “A essência dele é esse sorriso, e para ele é muito importante”, comentou o TPD. 

Apesar disso, o dentista responsável pelo caso recebeu críticas de internautas após o procedimento. Para esclarecer o assunto, o paciente precisou explicar ao público que, na verdade, aquela havia sido sua escolha. O caso foi apresentado por Padovani durante a aula com o objetivo de enfatizar a importância de se manter fiel àquilo que o paciente deseja.

Talvez você vá se deparar com pacientes que querem ter o sorriso novamente do jeito que era antes. Que querem diastemas nos dentes, centrais compridos, manchas. E isso não é um preciosismo do paciente, é a ideia de se reconhecer, de voltar às origens. (Éric Padovani)

Para ele, tentar recuperar essa essência é um dos pontos definitivos para técnicos em prótese dentária e cirurgiões-dentistas se diferenciarem na profissão. 

Sabemos que existem muitos casos que é seguido um padrão de anatomia para diversos pacientes. Eu acredito que a gente tem que começar a parar e pensar diferente: será que é isso que eu quero, estar dentro desse padrão ou me diferenciar?

Encontrar a essência é se reconhecer

O segundo caso é de um tratamento protético realizado por Padovani em sua própria mãe. O objetivo do procedimento era tratar alguns problemas, entre eles uma doença periodontal avançada, mas sem alterar a essência do sorriso. “Minha mãe queria renovar, mas sem que ninguém percebesse logo de cara. Então, eu tinha que deixar a essência do sorriso como era antes”, explicou. 

Para isso, antes de extrair os dentes, ele fez um molde e escaneou para servir de referência para a confecção da prótese dentogengival. Com esse modelo, foi feita uma montagem no CAD/CAM com alguns ajustes, mas sem perder características que já existiam, como o volume e o tamanho dos dentes, por exemplo.  

O resultado foi exatamente o que a paciente esperava: um sorriso renovado e próximo ao que ela sempre teve. “É isso que eu tento fazer com os meus pacientes. Devolver essa alegria e esse calor da alma que é sua essência, a pessoa se reconhecer novamente”, comentou o TPD.

Além desse tema, Éric Padovani apresentou outros tópicos importantes sobre prótese dentogengival na aula, e você pode ter acesso! Se interessou? Então, consulte nossos planos de associação, caso ainda não faça parte. Deixe seus comentários abaixo, e ainda tem mais: você pode nos acompanhar pelas redes @apdespbr e /apdespbr e ficar sempre por dentro de conteúdos como esse! 

 

Redação Canal da Prótrese

Deixar um comentário