APDESPbr - O CANAL DA PRÓTESE ODONTOLÓGICA BRASILEIRA

Metalocerâmica ainda é uma das maiores demandas na prótese dentária

Atualmente, as opções de materiais disponíveis para a produção de próteses odontológicas são diversas. Afinal, o mercado estético vem crescendo à medida que a preocupação da população em relação à aparência também aumenta. Há uma busca por procedimentos que não só tratem as anomalias, bem como ofereçam aporte à estética durante o tratamento. A metalocerâmica é um desses materiais. Que ao compor uma peça de reabilitação oral, entrega resistência, durabilidade e bom acabamento plástico.

Foto: Arquivo Pessoal

Tem interesse em aprender mais sobre esse material ou quer começar a confeccionar peças em metalocerâmica? Ao longo deste texto abordaremos um pouco sobre a definição do termo e o mercado que você pode atender. Afinal, a metalocerâmica ainda é a maior demanda no mercado da prótese dentária. Veja abaixo o porquê.

O que é metalocerâmica?

Em resumo, o termo metalocerâmica é utilizado para designar as confecções de prótese odontológicas que utilizam metal e cerâmica em sua composição. Ou seja, um composto de ligas metálicas é aplicado na parte interna; enquanto a cerâmica reveste a parte externa da peça.

De acordo com o técnico em prótese dentária, Lindoedson Santos Silva, o metal garante “adaptação, resistência e durabilidade. Ao passo que a cerâmica, proporciona cor e formato igual aos dentes naturais. Isto é, dependendo da habilidade e capacitação do técnico em prótese odontológica.”

Foto: Arquivo Pessoal

Os modelos confeccionados em metalocerâmica são aplicados em reconstruções a partir de três elementos. Isso significa que uma única peça pode ser aplicada para a restauração de, no mínimo, três dentes. Assim, pode substituir parte da dentição ou até mesmo todos os dentes da boca. Seja no formato de coroas totais unitárias, peças menores para a restauração de três ou mais dentes. Como também em próteses fixas de uma boca total, peças maiores e inteiras, que podem repor todos os dentes.

Foto: Arquivo Pessoal

A demanda em metalocerâmica

Por outro lado, as opções de estrutura metal free, livres de metal em tradução literal, estão ganhando cada vez mais espaço. Neste modo, são utilizados diferentes tipos de bases mais estéticas, em materiais que não contém metal na composição.

Como TPD, Lindoedson trabalha com a confecção em metalocerâmica há 16 anos. Embora o surgimento de novidades e alternativas aos materiais clássicos adotados na rotina laboratorial seja veloz, ele conta que “o mercado ainda é muito bom. Estamos entrando numa fase da odontologia onde a procura por próteses sem metal é crescente. Porém, em razão de seu elevado custo, a metalocerâmica ainda domina o mercado.”

Curso de metalocerâmica na APDESPbr

Assim, para manter os profissionais atualizados com as tendências vigentes, a APDESPbr disponibiliza um curso que utiliza a metalocerâmica como estrutura. Nos dias 8 e 9 de novembro, Lindoedson ministrará o curso ‘Metalocerâmica: Inline, Praticidade e Beleza para o Cotidiano para Iniciantes’.

Foto: Arquivo Pessoal

Segundo Lindoedson, o curso é voltado aos iniciantes e também intermediários na prótese dentária. “Os alunos aprenderão a compreender a cerâmica. Daremos o passo a passo para que, então, se tornem capazes de dominar o sistema cerâmico IPS InLine, da Ivoclar Vivadent. Como, por exemplo, obter cores naturais com um menor número de massas cerâmicas. Também abordaremos, com profundidade, a morfologia de dentes anteriores. Agora, um ponto importante: a técnica ensinada poderá ser aplicada tanto em metal, quanto em free metal.”

Ele também explica que o diferencial do curso está no tipo de material que será utilizado. “A Inline é uma cerâmica de recobrimento sobre o metal. A técnica de aplicação que pode ser usada sobre qualquer sistema cerâmico. Ela abaixa o custo de produção com excelente qualidade. E em pouco tempo de treinamento, qualquer técnico estará apto a executar.”

Foto: Arquivo Pessoal

Ou seja, é uma excelente oportunidade para começar ou mesmo oferecer um trabalho, para quem já está na área, de qualidade com bom custo benefício. “Principalmente no que tange à facilidade do manuseio. Pois a confecção do dente será com poucas massas cerâmicas.”

O conteúdo

Para a elaboração desse conteúdo o ministrante diz que priorizou alguns tópicos, a fim de apresentar uma técnica produtiva e eficiente aos participantes. “Dei atenção maior para ensinar uma aplicação de cerâmica de alta qualidade, em menor tempo possível. Assim como a morfologia interna das cores e morfologia natural dos dentes. A minha expectativa é passar o máximo de conhecimento e que todos possam sair satisfeitos com seus resultados.”

O curso de ‘Metalocerâmica: Inline, Praticidade e Beleza para o Cotidiano para Iniciantes’ é presencial e as aulas acontecem em dois dias. O programa tem como público alvo os técnicos em prótese dentária e/ou cirurgiões-dentistas formados ou em formação. Por isso, é exigido conhecimento básico em aplicação de cerâmica.

Os cursos são oferecidos na sede da APDESPbr, das 08h30 às 17h30. O endereço é Av. Brigadeiro Luís Antônio, 2050, 13º andar, São Paulo – SP (próximo à Avenida Paulista e ao metrô Brigadeiro). Para conferir quais são os materiais necessários para a participação, assim como o valor a ser investido, acesse aqui a nossa plataforma de cursos.

Sobre o ministrante

Lindoedson Santos Silva formou-se técnico em prótese dentária em 2000. Atualmente está entre as mais novas aquisições do corpo docente da APDESPbr. “Mas, desde o início da minha carreira profissional, frequento os congressos e eventos promovidos pela entidade. Assim, tive a possibilidade de criar ótimos relacionamentos conhecendo vários diretores e colaboradores.” Ele chegou até a prótese odontológica através da indicação de um amigo da família. “Fui convidado apenas para passar uns dias no laboratório para tentar ‘conhecer’ a profissão. E a sigo até hoje.”

Durante toda a sua carreira buscou, e ainda busca, manter-se atualizado com conceitos teóricos e técnicas práticas. Assim, participou de cursos com professores e em instituições renomadas no cenário nacional e internacional. Como, por exemplo: Marcelo Giatti, ‘Técnica das Visões’; Hilton Riquieri, ‘Forma e Função, Básico e Avançado’. Ivan Ronald, ‘A Arte da Escultura Dental’; Instituto Murilo Calgaro, ‘Morfologia dos Dentes Anteriores’; János Makó, ‘Oclusão e Morfologia’. Dieter Grubel e Jürgen Seger, ‘Aprimoramento Ivoclar Brasil’; e Léo Bocabella, ‘Fatto a Mano’.

Fique por dentro!

Se você quiser saber mais sobre os cursos que são oferecidos na APDESPbr, acompanhe o nosso conteúdo! Sempre divulgamos os programas de aulas e palestras gratuitas com antecedência nas plataformas digitais. Fique atualizado(a) também com tudo o que acontece no cenário da prótese odontológica. Siga-nos nas nossas redes sociais no Instagram e Facebook! Se tiver alguma dúvida, envie o seu comentário preenchendo o campo abaixo ou nos envie uma mensagem nos demais canais.

Redação Canal da Prótrese

Deixar um comentário