APDESPbr - O CANAL DA PRÓTESE ODONTOLÓGICA BRASILEIRA

Meu primeiro laboratório foi no fundo do quintal da casa dos meus pais

A vista da janela do seu primeiro laboratório de prótese dentária era o tanque de lavar roupas da casa dos pais. Foi assim que o técnico em prótese dental Rodrigo Monsano relatou nesta entrevista a sua primeira experiência empreendedora, aos 22 anos de idade. Como outros participantes desta deliciosa série de entrevistas ‘Sua história, nosso valor’ Rodrigo era mais um aspirante a odontologia no ano de 1993.

Mas a trigonometria o empurrou para a prótese dentária e o mercado odontológico brasileiro agradece. Isto porque uma dependência nesta importante matéria (piada de Rodrigo – que nós também adoramos) o impediu de entrar na faculdade seguido do colegial. Seu pai, preocupado com o tempo ocioso do filho, logo sugeriu iniciar na odontologia por um curso técnico em prótese dentária para manter o menino que adorava o mar, e o surf, suficientemente ocupado.

Mal sabia que ocupação é tudo o que mais essa profissão oferece. E igualmente oferece oportunidade a quem emprega esforço e dedicação conjuntamente às horas trabalhadas. Monsano que lá aos 22 trocou um Uno 85 por um fusca 68 para montar seu primeiro laboratório de prótese dentária é hoje um admirado ceramista brasileiro. De certo porque vem imprimindo sua personalidade em sua trajetória, como bem se pode perceber neste vídeo.

 

Até que com uns 22 anos eu decidi montar o meu primeiro laboratório, no fundo do quintal da casa do meu pai, o típico fundo do quintal, o que eu enxergava da minha janela era o tanque de lavar roupas da minha mãe. E eu trabalhava sozinho, alí nesse laboratório eu era meu “boy”, meu financeiro, era meu protético, eu era tudo. Não foi ruim não, foi um período legal.

E faz questão de dar seu toque pessoal e entregar muito de si no que faz, de um jeito diferenciado.  Com humildade e requinte, profissionalismo e a leveza do menino que aos 17 já era bastante ‘safo’ e só queria saber de ‘pegar onda’. Parece ter conseguido encontrar um equilíbrio interessante entre a vida pessoal e a profissional, e isso vai mantendo uma levada bastante personalizada.

 

Equilíbrio que inclusive se traduz na própria vida do casal que empreende junto – Juliana, sua fiel companheira, quem acompanha essa gravação torcendo e rindo com a espontaneidade do marido. E juntos de fato personalizaram o jeito de fazer e vender próteses dentais e mantêm um modelo de negócios que está deixando Rodrigo muito satisfeito. Fiel também porque a dupla não esconde o fanatismo pelo reconhecido time de futebol cuja torcida recebe esse nome e maratonam em shows de U2 e jogos de futebol com a mesma euforia.

Ah, mas isso fica para o próximo vídeo, onde Rodrigo compartilha sua ideia sobre empreender na prótese odontológica do Brasil e o que observou em sua experiência e pesquisa ao longo dos anos de profissão. Isso porque Monsano questiona essa máxima de que nesta área o profissional mal tem vida pessoal e hora pra sair. Conta como tem feito em seu laboratório, o RMonsano Criações Dentais, que tem dado muito certo.

Só sei que pela boa vibração deste casal, e o sorriso fácil que desfilam sem cerimônia, a coisa parece estar dando certo mesmo. De modo que os convido a acompanhar esta série de vídeos com o Rodrigo, porque esta é só a primeira parte. Agora, como frisei bem aqui, o técnico tem um jeito muito próprio de contar sua história e, além da sinceridade que emana, as caras e entonações de voz dão o tom dessa história que merece o seu play – o que espero que você já tenha feito até aqui 😉

Claro que entre o laboratório do fundo do quintal até o empresariado outras histórias foram conferindo maturidade e coragem para levar um jeito muito próprio de viver tudo isso. Sabe aquele momento em que você pensa: agora é nadar ou morrer?! Teve também! Sem nunca ter dado uma aula na vida, encarou uma sala de aula de 58 alunos na primeira experiência, sem treino. Decidiu nadar e hoje conta tudo isso para nós!

Antes de terminar vou responder às perguntas do entrevistado no início do vídeo. Sim, Ro, ficou Show de bola!! Eu achei muito legal!! Claro que quero gravar de novo, no sentido de mais vezes. E sorrir acho que você foi suficiente, inclusive nos fez sorrir bastante editando esse vídeo. Adorei!!

Acompanhe. Até o próximo vídeo com Rodrigo Monsano por aqui!

 

Maria Fernanda Marques

Gestora de comunicação e marketing na Cairós Humaniza. Especialista em branding, comunicação humanizada e planejamento estratégico. Acima de tudo, apaixonada por gente! E motivada pelas relações humanas e as boas histórias que delas resultam, sobre pessoas e marcas.

Deixar um comentário

Receba nosso conteúdo