APDESPbr - O CANAL DA PRÓTESE ODONTOLÓGICA BRASILEIRA

Protocolo Cerâmico Dentogengival é uma evolução no tratamento convencional de implante

Atualmente, a reabilitação oral tem superado a barreira da funcionalidade e ido também ao encontro da estética. O foco, que antes se detinha na devolução das funções orais ao paciente, hoje se atém cada vez mais à recuperação da autoestima e qualidade de vida. É justamente o que acontece com o protocolo cerâmico dentogengival, que representa uma evolução no tratamento convencional de implante. Isso porque, com a maior precisão conquistada através de novas técnicas e materiais, a confecção das peças reproduz cada vez mais a realidade com naturalidade. Por isso, discutiremos um pouco mais sobre essa modalidade da prótese dentária, quais as suas características e qual é a perspectiva do mercado para o protocolo cerâmico dentogengival.

Afinal, cada caso carrega a sua singularidade e cabe ao profissional buscar por soluções que atendam aos diferentes desafios impostos no dia a dia da profissão. Deste modo, o protocolo cerâmico dentogengival desponta como uma alternativa aos implantes tradicionais. Vamos entender o porquê.

Sobre o protocolo cerâmico dentogengival

Prótese tipo protocolo cerâmico dentogengival, por Eric Padovani. Foto: Arquivo pessoal

De acordo com o cirurgião-dentista, técnico em prótese dentaria e ceramista, Eric Padovani, este é um tipo de confecção reabilitadora. “O protocolo dentogengival é uma prótese voltada a reabilitar o paciente com relação a toda estrutura por ele perdida. Não só os dentes, mas também raízes, osso alveolar e gengiva. Assim, devolvendo a função e a estética de maneira mais próxima ao real”.

Características

Os protocolos dentogengivais se caracterizam e diferenciam das próteses dentogengivais por alguns detalhes. “Toda prótese sobre implante feita para todos os dentes é chamada de protocolo. Já a prótese dentogengival é toda aquela em que a gente tenha que reabilitar o paciente, tanto em dente quanto em gengiva. Quando são todos os dentes sobre implante é chamado de protocolo”, esclarece Padovani.

“As próteses dentogengivais geralmente são próteses extensas, mas também podemos fazê-las parciais. Nem sempre uma dentogengival é um protocolo, devemos sempre estar atentos às reais perdas estruturais dos pacientes. Pois, o mais importante é reproduzir exatamente a estrutura perdida,” acrescenta.

Os materiais utilizados na composição podem tanto ser uma combinação de metal com cerâmica, como de zircônia com cerâmica. Entretanto, segundo Padovani, “ultimamente já temos visto próteses totais em zircônia somente maquiada.”

Além de a confecção ser distinta, este procedimento também apresenta vantagem ao paciente. “A técnica de confecção é um pouco diferente das cerâmicas convencionais. Pois, devemos reproduzir as estruturas mais internas da prótese, antes de pensar nos dentes em si. A vantagem para o paciente é poder evitar algumas cirurgias de enxerto, por exemplo. O que traz ganho de tempo e função”, explica Padovani.

Protocolo cerâmico dentogengival: uma evolução das próteses protocolo

O protocolo cerâmico dentogengival detém um papel essencial na reabilitação estética atual. Para Padovani, o método “hoje representa a evolução das próteses protocolo em acrílico. Pois, atendemos pacientes que já utilizam a acrílica há algum tempo e sentem necessidade de fazer a troca ou buscam por algo melhor. Principalmente os pacientes mais jovens, que procuram uma maior naturalidade no seu sorriso e até mesmo uma personalização.”

Isso porque não é raro que pacientes usuários de próteses em acrílico sofram com a redução óssea. O que, por consequência, leva à desconfiguração da aparência orgânica do rosto, e denuncia a ausência de dentes naturais.

Por outro lado, a estruturação estética do protocolo cerâmico dentogengival evita esse tipo de problema. Pois a técnica permite uma confecção de prótese bastante discreta, proporcionando um sorriso mais natural. E, assim, os profissionais e clientes conseguem alcançar resultados satisfatórios. “Hoje temos um maior entendimento sobre a reprodução das características originais do paciente. E deixamos de criar uma prótese meramente subjetiva”, conclui Padovani.

Porém, Padovani pontua que para atingir o sucesso final, é necessário que o processo seja realizado em parceria entre os envolvidos. “Este tipo de trabalho exige uma interação total entre técnico em prótese dentária e dentista. Pois o planejamento deve ser feito em conjunto. Aliás, até com a ajuda do próprio paciente.”

A especialidade no mercado

A prótese tipo protocolo cerâmico dentogengival promove a reabilitação completa em estrutura e detalhes, respeitando o equilíbrio entre função e estética. Eric Padovani trabalha com a prótese tipo protocolo há seis anos e analisa a situação do gênero no mercado. “Grandes profissionais da área chamaram a atenção com a excelência das reproduções em cerâmica. Com a qualidade da representação de tecidos com a aparência cada vez mais real. Hoje em dia é uma especialidade em alta.”

Detalhes da técnica em protocolo cerâmico dentogengival. Foto: Arquivo pessoal

O sistema CAD/CAM também faz parte do processo de confecção e contribui para a precisão das peças. “A técnica permite a inserção da tecnologia. Após o planejamento, geralmente se sucede o enceramento ou montagem de dentes de estoque. Nesta fase, fazemos o escaneamento para produzir a estrutura no CAD/CAM, tanto em metal, quanto em zircônia.”

Oportunidade em Protocolo Cerâmico Dentogengival na APDESPbr

Portanto, a APDESPbr oferece uma excelente oportunidade aos estudantes e profissionais técnicos em prótese dentária e cirurgiões-dentistas. Quem tem interesse em conhecer um pouco mais sobre o protocolo cerâmico dentogengival pode se aperfeiçoar na área. No final do mês de novembro, nos dias 29 e 30, Padovani ministrará o tema em sala.

“No meu curso o aluno irá aprender como planejar e desenvolver as próteses dentogengivais de maneira mais precisa. De forma rápida e com maior fidelidade com relação ao planejamento. Além de conhecer a fundo a estratificação cerâmica para o tipo de prótese, que requer cuidados diferentes das convencionais.”

Conteúdo do curso

Peça em processo de confecção. Foto: Arquivo pessoal

Os tópicos que serão abordados ao longo da programação do curso são:

  • características dos tecidos naturais,
  • anatomia dental,
  • planejamento,
  • estratificação,
  • acabamento e glaze.

Durante a teoria de execução, Padovani também apresentará como a tecnologia em CAD/CAM pode ser aplicada no processo. “Espero um público bem animado, com a expectativa de aprender bastante. Pois, ultimamente, tenho sido muito procurado nas redes sociais por colegas buscando conhecimento e esclarecendo dúvidas sobre a execução.”

>> Não perca a chance de aprimoramento com o curso de Protocolo Cerâmico Dentogengival! Inscreva-se! <<

Sobre o ministrante

Eric Padovani teve contato com a prótese dentária ainda na escola, quando a formação regular e técnica era simultânea.  Ele conta que se encantou pelos trabalhos realizados no laboratório escolar e escolheu o caminho que segue até hoje.

Além da formação técnica em prótese dentária, em 1995, Padovani também é dentista graduado pela Unesp Araçatuba (2006) e especialista em implantes pela Associação Paulista de Cirurgiões Dentistas – APCD.

Do laboratótio para o congresso 2019: Fernando Dalloca, Daniela Pontoglio Dalloca, Janaína Padovani (esposa) e Eric. Foto: Arquivo pessoal

O seu relacionamento com a APDESPbr existe desde 1994, quando participou do extinto ‘cursão’, hoje EBPO (Encontro Brasileiro de Prótese Odontológica). Desde então é participante dos congressos promovidos pela associação. Inclusive, na última edição, atuou também como palestrante, marcando assim um grande momento em sua carreira. Atualmente Padovani é sócio proprietário de dois laboratórios de prótese odontológica. O Kibune, em Araçatuba , São Paulo; e o Quebec, na cidade de Londrina, no Paraná.

Participe

Saiba quais são os temas e datas dos cursos e palestras oferecidos pela APDESPbr! Acompanhe os nossos conteúdos para conhecer a programação completa de aulas e apresentações. Veja as atualizações do universo da prótese odontológica aqui no Canal da Prótese e nas nossas plataformas digitais. Siga-nos em @apdespbr e /apdespbr! Tem dúvidas ou sugestões? Registre o seu comentário no campo abaixo ou nos envie uma mensagem pelas redes sociais.

Redação Canal da Prótrese

Deixar um comentário